Entenda O Que é e Quais são as Taxas de Juros IGPM para 2021

Você sabe quais são as taxas de juros IGPM para 2021? O Índice Geral de Preços do Mercado é calculado mensalmente pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e indica um valor de inflação que é muito utilizado em contratos imobiliários. 

 

Por esse motivo, ele também é conhecido como “inflação do aluguel”, já que proprietários e condomínios utilizam a sua variação anual como base para ajustes.

 

Quer saber mais sobre o IGPM? Continue a leitura!

 

Para que serve o IGPM?

 

O IGPM é um indicador que mede a variação da moeda e dos preços na economia brasileira (desde o valor de matérias-primas, produtos e até serviços). Ele serve para informar se há inflação ou deflação.

 

Os reajustes de várias tarifas e contratos são feitos com base no índice do IGPM. Isso ocorre, pois o juros reflete amplamente a situação econômica do país. Alguns exemplos de setores que utilizam esse juros são:

 

  • energia elétrica;
  • aluguéis residenciais e comerciais;
  • educação;
  • aplicações;
  • energia;
  • seguros;
  • saúde;
  • internet;
  • TV por assinatura;
  • entre outros.

 

Portanto, conhecer e acompanhar esse índice é fundamental.

 

Quais são as taxas de juros IGPM para 2021?

 

De acordo com os dados mais recentes da Fundação Getúlio Vargas, a taxa de juros variou 0,60% em junho, contra 4,10% no mês anterior. Com este resultado, o índice acumula alta de 15,08% no ano e de 35,75% em 12 meses.

 

Para calcular o reajuste de um aluguel, basta multiplicar seu valor por 1,3575.

 

Como é calculado o IGPM?

O índice é o principal indexador de tarifas de serviços. Ele é uma média aritmética de:

 

  • 60% do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA);
  • 30% do Índice de Preços ao Consumidor (IPC);
  • 10% do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

 

Quanto maior o IGPM, mais altos ficam os preços, refletindo a inflação do país.

 

Se o seu condomínio vai fazer o reajuste dos contratos de aluguéis, pesquise os juros de IGPM de 2021 para saber a taxa. Quando tudo estiver definido, avise os condôminos e mande alertas de cobrança. É importante que nos contratos, antes da assinatura, já deve constar de forma clara e objetiva, que haverá reajustes.

Agora que entende detalhes sobre o IGPM em 2021, continue lendo os conteúdos da Condomob para saber mais sobre gestão condominial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyrights Condomob 2021. Todos os direitos reservados.