Inadimplência da Taxa Condominial — 3 Soluções Práticas Para Diminuí-la

A inadimplência da taxa condominial é uma situação que acontece praticamente em todo condomínio pelo menos uma vez. Porém, o problema é sério e prejudica tanto o síndico, quanto os moradores e a administradora, por isso, deve ser evitado ao máximo.

 

Mas como a gestão condominial pode evitar algo que pareça depender totalmente do morador? 

 

Neste artigo, vamos explicar:

 

  • as consequências da inadimplência da taxa condominial;
  • dicas para diminuir a inadimplência no condomínio.

 

As consequências da inadimplência da taxa condominial

 

A inadimplência da taxa condominial, além de endividar o condômino, também impacta negativamente:

 

  • o déficit de verba do empreendimento, ou seja, menos recursos para o condomínio investir em reparos e outros serviços;
  • falta de recursos para emergências;
  • os outros moradores são obrigados a pagar a mais;
  • se o problema persistir, uma ação de cobrança judicial pode ser feita.

 

Lidar com essa crise é um grande desgaste para todas as partes. Portanto, evite chegar a esse ponto e confira as dicas a seguir:

 

1. Mantenha a organização das finanças do condomínio

 

Essa é uma dica essencial que todos os condomínios já deveriam fazer independentemente de qual seja o contexto. Afinal, sem organização não há chances de obter bons resultados. Por isso, síndico e administradora de condomínio devem registrar atentamente todas as arrecadações ou atrasos, mapeando quais moradores são mais propensos a deixar de pagar.

 

Essa identificação é um dos passos que vão ajudar a diminuir e evitar o déficit. Com os aplicativos específicos para gestão condominial, é muito mais fácil controlar o financeiro do empreendimento.

 

2. Notificar com antecedência

 

Sabendo o potencial de inadimplência da taxa condominial, notifique os moradores sobre o vencimento das mensalidades com antecedência. Por meio de uma régua de cobrança, você pode determinar em quantos dias e por qual canal vai se comunicar com os condôminos. Podendo ser feito por: 

 

  • correspondências;
  • e-mail;
  • SMS;
  • aplicativo do condomínio.

 

3. Definir em conjunto penalidades para casos de inadimplência

 

Para evitar que a inadimplência seja recorrente, a convenção do condomínio deve apresentar regras claras sobre como lidar com esses casos. Se ainda não houver, convoque uma assembleia para todos definirem juntos as penalidades. Assim, as medidas são aprovadas e as pessoas ficam cientes das consequências. 

 

Estabeleça pontos importantes, como:

 

  • quantas mensalidades atrasadas geram cobrança judicial;
  • valor dos juros cobrado pelo atraso;
  • valores do fundo de reserva. 

 

Gostou das dicas? Confira no vídeo a seguir como reduzir a inadimplência da taxa condominial com a Condomob!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyrights Condomob 2021. Todos os direitos reservados.