Condomob Financeiro: Como reduzir a inadimplência do condomínio?

 

Algo que, infelizmente, têm afetado o ambiente condominial é a inadimplência. Devido a crescente crise econômica e alto desemprego, esse problema tem crescido exponencialmente.  De acordo com o jornal O Globo, a inadimplência aumentou quase 10% só no ano de 2017.

Como um condomínio depende diretamente da taxa condominial paga pelos moradores, qualquer atraso ou falta de pagamento pode ser bastante prejudicial para todos. Por isso, é necessário que o condomínio ou administradora tenha um bom plano para evitar esse problema.

A Condomob separou o que pode ajudar nesse sentido:

  1.    Crie regras e conscientize os moradores.

As coisas apenas funcionam bem quando há organização; e para haver organização é preciso que hajam regras. Portanto, a regra de ouro é estabelecer como e quando as cobranças serão feitas. Além disso, conscientize os moradores da importância de estar em dia com o pagamento e dos pontos negativos de não cumprir as regras.

  1.    Envie lembretes.

O atraso no pagamento pode ocorrer em função de esquecimento ou em decorrência de alguma eventualidade. Para evitar essas situações, é muito útil enviar aos condôminos lembretes com antecedência sobre o pagamento da taxa do condomínio.

  1.    Faça acordos.

É importante usar meios mais amigáveis para resolver problemas antes de partir para atos jurídicos. Algo que pode contornar a inadimplência é fazer acordos que facilitam o pagamento com os moradores.

Sempre dentro da legalidade, é importante deixar aberto o canal de negociação com o condômino devedor, para que ele apresente sua defesa e a possibilidade de regularização da dívida.

  1.    Utilize os meios legais.

Se a comunicação não funcionar, talvez o próximo passo seja recorrer a lei. Nesse caso uma assessoria jurídica qualificada é de grande ajuda. Isso porque ao receber uma notificação extrajudicial de um escritório de advocacia, o morador pode ficar com receio de não pagar os valores em atraso e sofrer um processo judicial.

  1.    Tenha um fundo de reserva

O condomínio deve ser gerenciado como uma empresa. Em momentos de crise, é preciso ter caixa para cobrir eventuais despesas. Este é o fundo de reserva que poderá ser usado em reparos e serviços emergenciais e também quando a administração não conseguir fechar as contas do mês.

  1.    Condomob Financeiro.

Essa ferramenta do Condomob é uma solução para administrar finanças condominiais de maneira rápida e fácil; une todas as soluções acima em um único sistema, reduzindo significamente a  inadimplência. Com o Condomob Financeiro pode-se: criar regras de cobrança automáticas; monitorar cobranças; cria acordos; etc. Veja o vídeo abaixo:

 

Gostaria de saber mais sobre como o CONDOMOB pode ajudar o seu condomínio? Deseja reduzir a inadimplência? Entre em contato e agende uma demonstração.

© Copyrights Condomob. Todos os direitos reservados.

Entrar em contato